Doenças geriátricas

O envelhecimento faz parte natural do ciclo da vida. É, portanto, desejável que seja vivida de forma saudável.

Doenças geriátricas

O envelhecimento faz parte natural do ciclo da vida. É, portanto, desejável que constitua uma oportunidade para viver de forma saudável, autônoma e independente, o maior tempo possível.

O envelhecimento deve ser pensado ao longo da vida. O ideal é, desde cedo, ter uma atitude preventiva e promotora da saúde e da autonomia na velhice.

A prática de atividade física moderada e regular, uma alimentação saudável, não fumar, o consumo moderado de álcool e a participação na sociedade são fatores que contribuem para a qualidade de vida em todas as idades e, em particular, no processo de envelhecimento.

O sistema de saúde publico e privado dispõe, numa perspectiva individual, de uma rede de prestação de cuidados a saúde (com serviços integrados, centrados em equipes multidisciplinares e com recursos humanos devidamente formados), com uma componente de recuperação global e de acompanhamento das pessoas idosas, designadamente através da rede de cuidados continuados, que, por sua vez, integram cuidados de longa duração.

Uma boa saúde é essencial para que as pessoas mais idosas possam manter uma qualidade de vida aceitável. Pessoas idosas ativas e saudáveis, para além de se manterem autônomas, constituem um importante recurso para as suas famílias, comunidades e até para a economia do país.

Porém, nem sempre é possível viver o envelhecimento em plena saúde. A maioria das pessoas chegam a idosos com doenças crônicas e não transmissíveis. As patologias incapacitantes mais freqüentes nas pessoas idosas são as fraturas, incontinência, perturbações do sono, perturbações ligadas à sexualidade, perturbações de memória, demência (nomeadamente doença de Alzheimer, doença de Parkinson), problemas auditivos, visuais, de comunicação e da fala.

Mas isso não significa, necessariamente, que se tornem incapazes de lidar com a sua evolução ou que não possam prevenir o aparecimento de complicações.

 

O que são doenças geriátricas?

 

Algumas doenças, denominadas, por vezes, de síndromes ou doenças geriátricas, apresentam-se quase exclusivamente em adultos de idade avançada.

Também se incluem nas perturbações geriátricas aquelas que afetam os indivíduos de todas as idades, mas que na velhice são mais freqüentes ou mais graves ou que causam sintomas ou complicações diferentes.

A geriatria é a especialidade médica que se ocupa das pessoas de idade avançada e das doenças de que sofrem.

Não há uma idade específica que determine a velhice, contudo, para efeitos de estudos, estatísticas, etc. consideram-se pessoas idosas as que têm mais de 65 anos, por ser a idade habitual da aposentadoria.

 

Fonte:
Direção-Geral da Saúde

 

Leia mais sobre:

Alimentação saudável na infância
O papel dos jardins-de-infância nos hábitos alimentares das crianças e a prevenção através da alimentação.
Nova Roda dos Alimentos
Conheça o que mudou na Roda dos Alimentos e aprenda a comer de uma forma mais variada, equilibrada e completa.
Atividade física para diferentes grupos populacionais
Benefícios da atividade física para crianças e adolescentes, mulheres, idosos ativos e indivíduos com incapacidades.
Benefícios da atividade física
A atividade física é um meio de prevenção de doenças e uma das melhores formas de promover a saúde de uma população.
Page 1 of 13
white.png