Osteoartrose/Artrose

Conheça a principal causa de incapacidade da pessoa idosa e como preveni-la.

O que é a osteoartrose?

 

A osteoartrose (também conhecida por artrose) afeta as articulações importantes para a funcionalidade, como as das mãos, joelho, anca, coluna vertebral e pé.

É a principal causa de incapacidade da pessoa idosa e está associada, neste grupo etário, a outras doenças também incapacitantes.

 

Qual é a sua causa?

 

A artrose acontece quando o organismo deixa de conseguir reparar as múltiplas agressões e lesões sofridas pelas articulações.

Quais são os fatores de risco?

 

Há fatores de risco não modificáveis:

  • Idade - clara associação ao envelhecimento;

  • Gênero - é mais freqüente nas mulheres;

  • Doenças metabólicas ou endócrinas;

  • Artropatias inflamatórias.

 

E há fatores de risco modificáveis:

  • Obesidade;

  • Traumatismos major sobre a articulação;

  • Sobrecarga articular resultante de atividades profissionais ou de lazer;

  • Alterações anatômicas, entre outras.

 

Há formas de prevenir?

 

Pode corrigir-se os fatores de risco identificáveis. Por exemplo:

  • Tratar a obesidade;

  • Corrigir anomalias articulares, congênitas ou do desenvolvimento, os desvios axiais e as dismetrias dos membros;

  • Evitar a sobrecarga articular e os traumatismos repetitivos, mesmo que de pequena amplitude, com particular cuidado para as atividades que impliquem a flexão do tronco e a elevação de pesos;

  • Fortalecer os quadricípetes (grande músculo da coxa);

  • Tentar a correção de defeitos proprioceptivos (relativos ao funcionamento dos receptores sensoriais) que causam anomalias biomecânicas repetidas ao longo da vida.

Quais são as articulações mais atingidas pela osteoartrose?

 

  • Os segmentos cervical e lombar da coluna vertebral;

  • A articulação carpometacarpiana do primeiro dedo da mão ;

  • As articulações interfalângicas proximais e distais dos dedos da mão;

  • As articulações coxofemorais;

  • As articulações dos joelhos;

  • A articulação metatarsofalângica do primeiro dedo do pé.

Como é que se diagnostica?

 

Através da história clínica e da radiografia. Isto é, o diagnóstico tem por base alterações radiográficas típicas em doentes com queixas de dor articular, geralmente mecânica, rigidez e, quase sempre, um grau maior ou menor de limitação da mobilidade e da função da articulação.

 

Pode ser detectado precocemente?

 

A detecção precoce é limitada, isto é, nem sempre há associação entre a intensidade das manifestações clínicas e a gravidade detectada nos exames radiológicos.

A doença pode ser detectada precocemente através de artroscopia (método de diagnóstico invasivo) e de ressonância magnética.

 

Que tipos de tratamento existem?

 

O tratamento da osteoartrose é muito variado e visa, sobretudo, educar o doente, aliviar os sintomas, minimizar a incapacidade e evitar a progressão da doença.

 

  • Reabilitação - hidroterapia, tratamento termal, cinesioterapia, etc.;

  • Terapêuticas farmacológicas - dirigidas aos sintomas e que podem ser de aplicação tópica, sistêmica, intra-articular e periarticular;

  • Artroclise - lavagem articular;

  • Cirurgia ortopédica - numa fase mais ou menos precoce pode corrigir desvios anatômicos ou anomalias articulares que impliquem sobrecarga e, numa fase tardia, a substituição da articulação, no todo ou em parte, por uma prótese.

 

A osteoartrose pode ser diagnosticada, tratada e monitorizada nos centros de saúde. São estes que referenciam os doentes para as consultas de reumatologia, ortopedia e fisiatria, em função dos sintomas.

 

Fonte:
Direção-Geral da Saúde

 

Leia mais sobre:

Contatos

(11)  2983-8003

(11) 96752-3225

Rua Major Dantas Cortez, 102 - São Paulo, SP 02066-000

©  2019 por Cirúrgica Tucuruvi Ltda

Formas de Pagamento