Lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho

Conheça os fatores de risco de um grande problema da medicina do trabalho. Saiba como prevenir.

Lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho

O que são lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho?

São um conjunto amplo e diversificado de patologias, que se sobrepõem, na sua maioria, às doenças reumáticas periarticulares, mas que diferem destas por incluírem algumas situações de lesões osteoarticulares e das bolsas sinoviais e por apresentarem, na sua origem, fatores de risco de natureza ocupacional.

 

Quais são os fatores de risco?

 

De causa ergonômica

  • Movimentos repetitivos que requerem aplicação de força;

  • Choque mecânico;

  • Força de preensão e carga palmar;

  • Carga externa e muscular estática;

  • Stress mecânico;

  • Vibrações e temperaturas extremas;

  • Posições não adequadas que podem decorrer do equipamento mal desenhado, das ferramentas ou do posto de trabalho.

De causa organizacional

  • Horas e ritmo de trabalho excessivo;

  • Trabalho com ritmo externo imposto – por exemplo, linhas de montagem;

  • Pausas e descanso insuficientes;

  • Insegurança ou insatisfação laboral;

  • Monitorização excessiva, por exemplo, com câmaras de vídeo.

De risco individual

  • Tabagismo:

  • Ingestão de bebidas alcoólicas em excesso;

  • Obesidade.

 

 

Como se previnem as lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho?

 

A intervenção preventiva deve incidir sobre o indivíduo e o local de trabalho, através da adaptação do posto de trabalho e das ferramentas e da implementação de mecanismos compensatórios da repetitividade de movimentos, vibrações e posturas inadequadas.

 

Há um elevado número de recaídas, pelo que, em alguns casos, a reconversão laboral do trabalhador deve ser equacionada.

 

Quais são os sintomas?

 

Em geral, coincidem com os das doenças reumáticas periarticulares.

 

Que tipos de lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho existem?

 

  • Lesões localizadas ao nível dos tendões e suas bainhas;

  • Lesões dos nervos;

  • Lesões neurovasculares.

 

Como se tratam?

 

Não há um tratamento universal e não há evidência científica sobre qual é a abordagem mais eficaz.

Os objetivos da terapêutica são, essencialmente, aliviar a dor e reduzir a incapacidade.

 

Fonte:
Direção-Geral da Saúde

 

Leia mais sobre:

Alimentação saudável na infância
O papel dos jardins-de-infância nos hábitos alimentares das crianças e a prevenção através da alimentação.
Nova Roda dos Alimentos
Conheça o que mudou na Roda dos Alimentos e aprenda a comer de uma forma mais variada, equilibrada e completa.
Atividade física para diferentes grupos populacionais
Benefícios da atividade física para crianças e adolescentes, mulheres, idosos ativos e indivíduos com incapacidades.
Benefícios da atividade física
A atividade física é um meio de prevenção de doenças e uma das melhores formas de promover a saúde de uma população.
Page 1 of 13
white.png