Contatos

(.11) 2983-8003

(11) 96752-3225

Rua Major Dantas Cortez, 102 - São Paulo, SP 0266-000

©  2019 por Cirúrgica Tucuruvi Ltda

Formas de Pagamento

Artrite reumatoide

A artrite reumatoide é a principal doença reumática sistêmica, devido à sua prevalência e aos problemas que suscita.

O que é a artrite reumatóide?

 

É uma doença reumática inflamatória crônica de etiologia desconhecida.

 

Ocorre em todas as idades e apresenta, como manifestação predominante, o envolvimento repetido e habitualmente crônico das estruturas articulares e periarticulares. Pode, contudo, afetar o tecido conjuntivo em qualquer parte do organismo e originar as mais variadas manifestações sistêmicas.

 

Quando não tratada precoce e corretamente, a artrite reumatóide acarreta, em geral, graves conseqüências para os doentes, traduzidas em incapacidade funcional e para o trabalho.

 

Quais são os fatores de risco?

 

  • Gênero - as mulheres são freqüentemente mais afetadas (quatro mulheres para um homem);

  • Idade - é, sobretudo, uma doença dos adultos jovens e das mulheres pós-menopáusicas;

  • Histórial de doença e vacinação - esporadicamente, surgem casos de artrite depois de infecções por parvo vírus e vírus da rubéola ou vacinações para a rubéola, tétano, hepatite B e influenza.

 

Quais são as formas de prevenção?

 

Entre os fatores de proteção sugeridos destacam-se a gravidez, o uso de contraceptivos orais e a ingestão moderada de álcool.

 

O diagnóstico precoce é fundamental, uma vez que esta doença, diagnosticada nos primeiros três a seis meses do seu curso clínico e tratada corretamente, tem grandes probabilidades de não evoluir para a incapacidade funcional para o trabalho e não reduzir a esperança média de vida.

 

Não podemos evitar o surgimento da doença. A prevenção destina-se, fundamentalmente, a diminuir a gravidade da doença, de forma a reduzir a incapacidade funcional e a melhorar a qualidade de vida.

 

Como se diagnostica?

 

O diagnóstico precoce é feito com base na verificação de:

  • Tumefação de três ou mais articulações;

  • Envolvimento das articulações metacarpofalângicas e/ou metatarsofalângicas;

  • Rigidez matinal superior a trinta minutos;

  • Simetria do envolvimento articular.

 

Não basta fazer exames laboratoriais e radiografias para estabelecer o diagnóstico. É necessário realizar outros exames, como a cintigrafia, a ultrassonografia e a ressonância magnética nuclear, pois são estes que revelam sinovite (inflamação da membrana sinovial) ao termo de apenas algumas semanas.

 

Como se trata?

 

Nos últimos 15 anos, o tratamento da artrite reumatóide evoluiu significativamente, em conseqüência da avaliação da atividade inflamatória, do conhecimento dos fatores de pior prognóstico, do uso precoce de fármacos anti-reumáticos de ação lenta, do aparecimento de terapêutica combinada e, mais recentemente, da terapêutica biológica.

 

Os doentes com artrite reumatóide devem ser acompanhados por um médico reumatologista.

 

 

Fonte:
Direção-Geral da Saúde

 

Leia mais sobre: