Contatos

(.11) 2983-8003

(11) 96752-3225

Rua Major Dantas Cortez, 102 - São Paulo, SP 0266-000

©  2019 por Cirúrgica Tucuruvi Ltda

Formas de Pagamento

O que são cuidados paliativos?

Saiba o que são cuidados paliativos, a quem se destinam e onde são prestados.

Os cuidados paliativos constituem uma resposta organizada do Serviço Nacional de Saúde à necessidade de tratar, cuidar e apoiar ativamente doentes na fase final da vida.
 

O que são cuidados paliativos?


São cuidados prestados a doentes em situação de intenso sofrimento decorrente de doença incurável em fase avançada e rapidamente progressiva. O objectivo consiste em promover, tanto quanto possível e até ao fim, o bem-estar e a qualidade de vida destes doentes.

Os cuidados paliativos são cuidados ativos, coordenados e globais, que incluem o apoio à família, prestados por equipas e unidades específicas de cuidados paliativos, em internamento ou no domicílio, segundo níveis de diferenciação.


Os cuidados paliativos têm como componentes essenciais o alívio dos sintomas, o apoio psicológico, espiritual e emocional do doente, o apoio à família e o apoio durante o luto, o que implica o envolvimento de uma equipe interdisciplinar de estruturas diferenciadas.
 

O que é a ação paliativa?


É preciso não confundir ação paliativa com cuidados paliativos.

A ação paliativa é qualquer medida terapêutica, sem intuito curativo, que visa minorar, em internamento ou no domicílio, as repercussões negativas da doença sobre o bem-estar geral do doente.

As ações paliativas fazem parte integrante da prática profissional, qualquer que seja a doença ou fase de evolução. Estas ações podem ser prestadas nos hospitais, centros de saúde e na rede de cuidados continuados, nomeadamente em situações de condição irreversível ou de doença crônica progressiva.
 

Quem são os destinatários dos cuidados paliativos?


Os cuidados paliativos destinam-se a doentes que, cumulativamente, não têm perspectiva de tratamento curativo, com doença que progride rapidamente e cuja expectativa de vida é limitada, o seu sofrimento é intenso e têm problemas e necessidades de difícil resolução que exigem apoio específico, organizado e interdisciplinar.

Os cuidados paliativos não se destinam, por isso, a doentes em situação clínica aguda, em recuperação ou em convalescença ou, ainda, com incapacidades de longa duração, mesmo que se encontrem em situação de condição irreversível.
 

Que doenças requerem cuidados paliativos?


Os cuidados paliativos não são determinados pelo diagnóstico das doenças, mas pela situação e pelas necessidades do doente.

No entanto, doenças como o cancêr, a aids e doenças neurológicas graves e rapidamente progressivas implicam freqüentemente a necessidade de cuidados paliativos.
 

Quando e durante quanto tempo os doentes podem beneficiar de cuidados paliativos?


Os cuidados paliativos dirigem-se prioritariamente à fase final da vida, mas não se destinam, apenas, aos doentes agónicos. Muitos doentes necessitam de ser acompanhados durante semanas, meses ou, excepcionalmente, antes da morte.
 

Como é que são prestados os cuidados paliativos?


As unidades de cuidados paliativos podem prestar cuidados em regime de internamento ou domiciliário e abrangem um leque variado de situações, idades e doenças.

Os cuidados paliativos proporcionam aos doentes que vão morrer a possibilidade de receberem cuidados num ambiente apropriado, que promova a proteção da dignidade do doente incurável na fase final da vida.


Para saber mais, consulte: 
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados

 

Leia mais sobre: